Não é um salão.
Não é um spa.
Não é uma clínica.
Não é sobre cabelo.
Não é sobre corpo.
É tudo isso.
Um lugar que reúne
o cuidado do salão,
o acolhimento do spa,
o conhecimento da clínica,
o cuidado integral dos cabelos,
o bem-estar por completo.

Blog

Vitaminas para fortalecer o cabelo fazem efeito?

Você usa vitaminas para fortificar os seus cabelos? Hoje você vai saber se isso funciona ou não. 

Existem várias deficiências nutricionais que geram queda de cabelo. Por exemplo a redução ou a falta de vitamina D. 

Hoje em dia com as pessoas trabalhando em ambientes fechados, com a preocupação com o fotoenvelhecimento, para não criar rugas e o uso de filtro solar, as pessoas deixaram de se expor ao sol no melhor horário para a síntese de vitamina D, que seria ao meio dia.

E nós temos observado, quando dosamos, que as pessoas têm vitamina D baixa e, neste caso, a pessoa deve suplementar. 

Outro exemplo é de um mineral cuja falta gera muita queda de cabelo: o ferro. 

Nós sabemos que o ferro é essencial no metabolismo capilar e, como o cabelo é um anexo e não um órgão nobre, o ferro que nós adquirimos na alimentação serve principalmente para formar as as células sanguíneas e oxigenar os tecidos. 

Mais grave ainda nas mulheres é a questão da perda menstrual mensal, então esse sangue sai com ele você perde ferro todos os meses. 

Se nos exames você apresenta o que nós chamamos de ferritina baixa, que é um marcador da reserva de ferro, você deve sim suplementar.  

Alguns trabalhos apontam que mesmo que o seu nível sanguíneo de ferro seja normal, se a sua ferritina for baixa você deve suplementar. 

Existem também relatos na literatura que a deficiência de biotina, que é uma das vitaminas do complexo B, quando baixa também gera de queda de cabelo. 

A vitamina A quando está baixa ou em excesso também gera queda de cabelo e nós sabemos que no folículo há vários tipos de vitaminas que servem como cofator para metabolização. 

Dentre elas temos o selênio, o zinco, a vitamina E, o ácido fólico, a vitamina B12. 

Então, de uma forma geral, o que a literatura e os trabalhos científicos dizem? 

Se você tem uma alimentação saudável, rica em proteínas, vitaminas, minerais, ou seja,  verduras, frutas, legumes, não há necessidade de você fazer uma suplementação externa. 

Agora, se você está tendo queda de cabelo e não está resolvendo com medidas simples, o ideal é que você procure o seu médico dermatologista para ele vai dosar as vitaminas e minerais no seu sangue e saber se há necessidade de suplementação. 

O que nós dizemos é: cuidado com a automedicação, porque o excesso de vitaminas também é maléfico. 

Por exemplo, a pessoa já faz um tratamento para acne e usa a isotretinoína ou então faz até um tratamento para rejuvenescimento facial com a isotretinoína e não sabe que esse medicamento é vitamina A e ainda toma suplemento de vitamina A sozinha.

Esse excesso, como efeito colateral, vai gerar queda de cabelo. 

Por isso que nós dizemos que tratamento interno, seja uma simples vitamina, deve ser feito sob orientação médica. 

E se a pessoa tem alguma alteração gastrointestinal ou fez cirurgia bariátrica e tem alterações da absorção das vitaminas, ela precisa sim de uma suplementação. 

Às vezes ela usa um anticoagulante, então há necessidade de uma suplementação. 

Os vegetarianos devem ter orientação nutricional em relação ao que se consome, porque existe muitas vezes falta de ferro e de algumas vitaminas, até pelo tipo de proteína que se consome, pode haver falta de ácido fólico também e gerar perda de cabelo.

E, por incrível que pareça, as pessoas que fazem fisiculturismo e ingerem muito ovo cru também podem ter queda de cabelo porque isso acaba dando uma deficiência nutricional. 

A grande dica é procure sempre o seu especialista para lhe orientar para que você não use um excesso de vitaminas e não tenha efeito colateral. 

Leave a Comment:

×