Não é um salão.
Não é um spa.
Não é uma clínica.
Não é sobre cabelo.
Não é sobre corpo.
É tudo isso.
Um lugar que reúne
o cuidado do salão,
o acolhimento do spa,
o conhecimento da clínica,
o cuidado integral dos cabelos,
o bem-estar por completo.

Blog

O estresse pode causar a queda de cabelo. Saiba o que fazer e como tratar.

Estresse pode ser responsável pela queda de cabelo 

Estresse é um dos principais fatores que levam à queda de cabelo.

Claro que ele não é o único, mas essa relação é real e precisa ser cuidada. 

Em momentos como esse da pandemia, quando temos encarado novas rotinas, incertezas e medos é inevitável ficarmos estressados, mas sempre notamos essa relação na prática dermatológica. 

O estresse pode ser a causa primária da queda quando a pessoa passa por uma situação extrema como morte de um parente, perda do trabalho, separações. 

Claro que na pandemia esse nível de estresse está, de forma generalizada, mais elevado. 

O confinamento e a perda da liberdade de poder sair de casa e manter a rotina, a falta de contato com a natureza, de praticar atividade física ao ar livre contribui para esse sentimento. 

Nós normalmente vivemos situações estressantes em nosso dia a dia, mas agora estamos mais limitados para conseguirmos desestressar, reduzir esses níveis de estresse. 

Por que o estresse causa a queda?

O que conhecemos da fisiologia nos diz que o estresse eleva o nível de um hormônio chamado cortisol que é a base de todo o metabolismo hormonal. 

Isso faz com que sejam elevados também os níveis do hormônio masculino, levando à queda de cabelo, aumento de caspa e da oleosidade, tanto em homens quanto em mulheres. 

Elas percebem mais a queda de cabelo porque os fios mais longos fazem um volume maior, chamam mais a atenção. 

As mulheres associam muito o ato de lavar o cabelo à queda, mas na verdade a queda já existe, é uma condição interna do metabolismo da pessoa. 

O ciclo do cabelo é alterado e isso faz com que o cabelo entre em fase telógena que é a fase de queda. 

Isso acontece da mesma forma em mulheres e em homens, em quem percebe-se uma piora nos casos de calvície. 

Somada à questão da pandemia, no outono nós fisiologicamente também percebemos uma queda maior de cabelo. 

Após o verão é normal observar uma melhora, um crescimento do cabelo. 3 ou 4 meses depois do verão é normal observar uma queda maior. 

Como cuidar e tratar dos cabelos em queda?

É importante passar por uma consulta com o dermatologista para que essa queda seja avaliada e diagnosticada, assim como manter uma rotina saudável. 

Uma boa alimentação, rica em frutas, verduras, legumes e proteínas; a prática de atividade física, mesmo que seja dentro de casa; tomar um pouco de sol para que aumentem os níveis de vitamina D, que também ajuda a prevenir a queda. 

Muitos casos de eflúvio podem se resolver sozinhos com o passar do tempo e a manutenção dessas boas rotinas e práticas saudáveis. 

Mas há casos em que pode ser necessário um tratamento medicamentoso para a calvície, prescrito pelo médico especialista. 

Nós temos uma linha de home care no Mariá Spa do Cabelo, desenvolvida para o tratamento e cuidado dos cabelos oleosos e com caspa ou seborreia. 

É um tratamento mais natural e não medicamentoso. 

Além disso podemos entrar com uma suplementação com polivitamínicos para ajudar no dia a dia, que também faz parte da linha do spa. 

Um cuidado mais profundo e profissional com o couro cabeludo e também com os fios você pode encontrar aqui no Mariá Spa do Cabelo, através dos nossos rituais que também visam o bem-estar e a redução do estresse. 

Venha nos conhecer! 

Leave a Comment:

×